Teoria da Subjetividade: discussões teóricas, metodológicas e implicações na prática profissional

Albertina Mitjáns Martínez, Maria Carmen V. R. Tacca e Roberto Valdés Puentes (orgs.)

Teoria da Subjetividade: discussões teóricas, metodológicas e implicações na prática profissional é uma contribuição importante ao desenvolvimento e ao avanço da Teoria da Subjetividade, formulada por Fernando Luis González Rey (1949-2019). Trata-se, por um lado, da expressão do legado do pensamento e da obra do autor e, por outro, da síntese do resultado das últimas pesquisas realizadas com base nas ideias por ele desenvolvidas, o que mostra o empenho de seus seguidores em continuar aprimorando os conceitos principais da teoria.

Disponibilidade
Em estoque
de R$65,00 por R$52,00
.

Prefácio

Apresentação

Capítulo introdutório
Teoria da Subjetividade: contribuições em diferentes campos e contextos
Albertina Mitjáns Martínez, Daniel Magalhães Goulart, Maria Carmen V. R. Tacca e Valéria Deusdará Mori

PARTE 1. Subjetividade social: significação e expressão em diferentes contextos

Capítulo 2
Subjetividade social: desafios de um conceito
Albertina Mitjáns Martínez

Capítulo 3
Subjetividade social: um diálogo sobre a categoria da dimensão subjetiva da realidade social
Ana Mercês Bahia Bock

Capítulo 4
Expressões da subjetividade social na experiência docente e a educação de alunas com deficiência: tessituras e implicações complexas
Geandra Cláudia Silva Santos

PARTE 2. Desenvolvimento subjetivo: complexidade e possibilidades

Capítulo 5
Infância e subjetividade na complexidade de processos de desenvolvimento: impactos, (des)caminhos e perspectivas
Cristina M. Madeira-Coelho

Capítulo 6
A complexidade da subjetividade como um sistema configuracional em desenvolvimento
Maristela Rossato

Capítulo 7
Constituição e desenvolvimento da subjetividade nos primeiros meses de vida e na aprendizagem criativa da leitura e da escrita
Luciana Soares Muniz e Albertina Mitjáns Martínez

PARTE 3. Desafios metodológicos do estudo da subjetividade: articulação entre pesquisa e prática profissional

Capítulo 8
A construção da informação na pesquisa qualitativa: desafios da Metodologia Construtivo-interpretativa
Daniel Magalhães Goulart

Capítulo 9
A unidade entre pesquisa e prática: reflexões a partir do método construtivo-interpretativo de González Rey
José Fernando Patiño Torres

Capítulo 10
A prática e a pesquisa com base na Teoria da Subjetividade: a psicoterapia como cenário
Valéria Deusdará Mori

PARTE 4. Teoria da subjetividade: diálogos com Educação, Psicologia e Direito

Capítulo 11
Dimensão subjetiva da deficiência no processo de inclusão escolar
Alexandra Ayach Anache

Capítulo 12
Didática desenvolvimental na perspectiva da subjetividade: da aprendizagem reflexo-associativa à aprendizagem como produção criativa
Roberto Valdés Puentes

Capítulo 13
Subjetividade, Psicologia e Direito: articulações possíveis
Vannúzia Leal Andrade Peres e Eduardo Gonçalves Rocha

Teoria da Subjetividade: discussões teóricas, metodológicas e implicações na prática profissional é uma contribuição importante ao desenvolvimento e ao avanço da Teoria da Subjetividade, formulada por Fernando Luis González Rey (1949-2019). Trata-se, por um lado, da expressão do legado do pensamento e da obra do autor e, por outro, da síntese do resultado das últimas pesquisas realizadas com base nas ideias por ele desenvolvidas, o que mostra o empenho de seus seguidores em continuar aprimorando os conceitos principais da teoria.

Fruto do trabalho de mesas redondas e cursos durante o II Simpósio Nacional de Epistemologia Qualitativa e Subjetividade, os textos apresentados dialogam entre si e proporcionam uma visão complexa da configuração da subjetividade e de suas expressões em diferentes contextos.

É abordado o conceito de subjetividade social, que se fundamenta na relação dialética entre a vida social, a cultura e a constituição humana, bem como se estabelece um diálogo entre esse conceito e a categoria da dimensão subjetiva da realidade social, em uma perspectiva cultural-histórica.

Em tais bases, lança-se um olhar aguçado para a formação de configurações subjetivas no curso do desenvolvimento humano, particularmente na infância. Na mudança contínua do processo de desenvolvimento, o ambiente não é entendido como algo externo à pessoa, que possa ser objetivamente caracterizado, mas, sim, como uma atribuição de sentido subjetivo à experiência vivida.

Nestas discussões, também são contempladas a educação e as práticas educacionais no âmbito da Teoria da Subjetividade, fazendo jus à maneira pela qual Vygotsky concebeu essa relação, atribuindo à educação um papel central na formação e expressão de funções psíquicas superiores. Questionam-se, ainda, as formas tradicionais de avaliação e de diagnóstico que desconhecem o impacto histórico e cultural das deficiências.

Com efeito, não se trata apenas da educação formal, mas da educação no sentido amplo, que engloba o contato e o acesso à cultura junto e em colaboração com o contexto social.

Destaca-se também a aplicação da Teoria da Subjetividade no âmbito do Direito, área em que tem grande potencial para a resolução de conflitos.

Por meio dessa diversidade de recortes, procurou-se iluminar o caminho dos interessados em conhecer e aprofundar a Teoria da Subjetividade e suas possibilidades de aplicação, como ferramenta conceitual na pesquisa e na prática profissional em diversos campos: Educação, Saúde, Psicoterapia, Desenvolvimento Humano, Direito, entre outras.

Mais Informações
Editora Alínea
ISBN 978-65-5755-000-7
Edição 1
Ano 2020
Páginas 280
Formato 16 x 23 cm
Idioma Português

Veja Também