A Pronúncia do Latim Científico

Rafael Gustavo Rigolon
Atualmente, ouve-se em palestras e na TV toda forma de pronúncia do latim. Para o mosquito-da-dengue, dizem ora "aédes aegípti", ora "édes egípti", e poucos sabem qual é a maneira correta. As várias formas de pronúncia de Escherichia coli produzem confusão em nível mundial. Falconidae é paroxítona ou proparoxítona? A divergência acontece também nas áreas das Anatomias Humana e Veterinária. Por que alguns anatomistas preferem pronunciar "prepútium" e "díguitus" para preputium (prepúcio) e digitus (dedo), enquanto outros pronunciam "prepúcium" e "dígitus"? Entre tantas pronúncias do Latim Científico, surgem as dúvidas: Qual a pronúncia (mais) correta? Lineu e Vesálio utilizavam o mesmo latim de Galeno? Como pronunciar as novas palavras latinizadas? Qual forma se deve preferir: a pronúncia reconstituída do Latim Clássico ou a tradicional do Latim Científico? A Pronúncia do Latim Científico é a primeira publicação em língua portuguesa especializada apenas na pronúncia dos nomes científicos para Taxonomia e Anatomia. Este livro apresenta-se como manual de fácil consulta, indicado para todos os profissionais das áreas biológicas que, em diversas situações, precisam pronunciar os nomes em latim.
Disponibilidade
Em estoque
de R$50,00 por R$42,50
.
Mais Informações
Editora UFV
ISBN 978-85-7269-608-1
Edição 2
Ano 2019
Páginas 204
Formato 15 x 22 cm
Idioma Português